Eventos Feministas

17 agosto 2010

Viva com fome, Morra jovem,Seja um cadáver Bonito

____________________________________________________________________________
Por que as mulheres ocidentais precisam passar fome?
____________________________________________________________________________


Maitena
Sobre as revistas femininas

  As revistas femininas de hoje tem uma ideologia esperançosa para as mulheres, ligadas 'a transformação pessoal.
 Fornecem uma linguagem de mérito("tenha o corpo que merece"; "não se tem um corpo maravilhoso sem esforço"), espírito empreendedor ("tire o melhor partido dos seus atributos naturais"), da absoluta responsabilidade pessoal pela forma do corpo, e pelo envelhecimento ("você pode moldar totalmente seu corpo"; "suas rugas estão agora sob seu controle")e   até mesmo confissões francas ("afinal você também pode conhecer o segredo que as mulheres belas guardam há anos").
 Se por um lado, a promessa é otimista para as mulheres que até recentemente só ouviam dizer que não sabiam fazer nada sozinhas (piadas sobre mulheres que não sabem dirigir, ouço até hoje!), por outro, mantém essas mesmas mulheres consumindo os produtos dos seus anunciantes na busca da total transformação pessoal em status, que a sociedade oferece aos homens em forma de dinheiro.
 Segundo a socióloga Ruth Sidel, o sonho Americano, em última análise, protege o status vigente."Ele desestimula os que estão por baixo de fazer uma análise política e econômica viável do sistema capitalista (substitua por:mito da beleza), estimulando, sim, a mentalidade de que a vítima sería culpada...uma crença de que ,se ao menos trabalhasse mais, ele (ou ela) teria sucesso.
 O Mito da beleza pelo próprio esforço, da mulher contra a natureza, prejudica as mulheres. E em geral, as revistas femininas promovem uma transferência completa. Com esse sonho, as mentes das mulheres se convencem da necessidade de podar seus desejos e seu amor-próprio exatamente de acordo com as exigências da sociedade, do local de trabalho, ao mesmo tempo em que a culpa dos fracassos recai sobre elas mesmas.
 E as mulheres aceitaram a qualificação de beleza no local de trabalho, por exemplo, com menor reação do que outros grupos de trabalhadores com relação 'as exigências irracionais, vingativas e autoritárias por parte de seus empregadores.

 Compare...revista feminina x masculina... 
 Mulheres se interessam por política, ou SÓ pelo novo gloss da estação? Querem entender de economia, ou sobre a dieta das calorias? E por ciência? Ou só o que importa é descobrir "a roupa certa  para chamar a atençaõ dele"?

  Não estou dizendo com isso que toda vaidade é burra...entendam. Só que os homens se permitem cuidar da aparência SE quiserem. Para as mulheres, existe uma cobrança.É uma coisa imposta. Obrigação mesmo.E ai da gente se não cumprir! Nem trabalho conseguimos. Perdemos para outra.Porque neste sistema, a OUTRA mulher é o inimigo.Será?

No trabalho, contei para uma amiga, que falei para meu marido controlar o peso...eu sou magra, e gosto de homens magros. Ela levou um enorme choque:"Nossa, você teve coragem de dizer isso pra ele? " Mas é claro!Como assim?Eles não podem ser cobrados...só nós podemos?

 Mas a submissão 'a exigência do padrão de beleza vigente só mudará (na minha opinião), no dia em que uma infinidade de faculdades forem dirigidas por mulheres,  e financiadas por gerações de magnatas do sexo feminino ,e de exploradoras do capitalismo abrirem suas portas para ela;

 Lembrança:Quando entrei na USP...o reitor chegou "parabenizando as mulheres" porque na área tecnológica, menos de  12% é ocupado por elas.

 Quando multinacionais dirigidas por mulheres procurarem ávidas pelas QUALIDADES das jovens recém-formadas; quando existirem outras faculdades, com bustos em bronze das grandes figuras femininas de meio milênio de erudição; quando houver outras comissões de financiamento da pesquisa mantidas pelas doações polpudas proporcionadas pelas altas rendas de inventoras, nas quais metade dos lugares seja preenchida por cientistas do sexo feminino. Ela terá escolha quando sua proposta for avaliada incondicionalmente, sem que para isso, TENHA que calçar um salto 15 de camurça , e colocar uma cuidadosa maquiagem.

 As mulheres terão a escolha de nunca se sujeitarem, merecendo então a censura quando o fizerem, a considerar quais serão possivelmente os requisitos que uma comissão investida de poder possa ter em relação 'a sua "beleza", no momento que puderem contar com oportunidades iguais de verdade, em que as exigências são iguais para homens e mulheres.
Inclusive nas revistas.

Pobres Anas e Mias...e Sakinehs
.
Obs:Eu sei que o assunto do momento é a Sakineh...todo mundo indignado(a)...mas eu sou da contra-mão.Me proíbi de criar um post sobre o assunto...porque acho que as mulheres ocidentais já tem muita coisa para se preocupar. Aqui as pedradas são "mascaradas" , muitas morrem por inanição auto imposta. De qualquer forma, tem um texto da Martha Medeiros (que adoro) que descreve também minha visão sobre o assunto:
"Mulheres se candidatam à presidência, dirigem empresas, pedem odivórcio, viajam sozinhas, investem na sua vaidade. Mas nenhuma dessas conquistas, pode nos orgulhar, enquanto ainda houver o costume de enterrar uma criatura no chão ,com apenas a cabeça de fora, para que leve pedradas  de diversos homens - e não podem ser pedras GG, tem que ser as detamanho M, pois exige-se que o suplício seja longo. Que tom de gloss será conveniente para assistir ao badalado evento?" (martha medeiros)

Um Abraço!

1 Leitor@s:

luiz scalercio disse...

bellissimo texto
gostei muito do blog
muito sucesso.

Ocorreu um erro neste gadget