Eventos Feministas

16 agosto 2010

O Elitismo Cultural 'a favor das Desigualdades Humanas

O Elitismo de Maitê Proença, Caetano Veloso e Rita Lee contra Dilma Roussef (e Marina Silva) na Presidência.







 Símbolo do elitismo social brasileiro, o Senhor Caetano Veloso declarou há quase um ano seu apoio a candidatura de uma mulher: MARINA SILVA. O fato seria louvável se não refletisse as deformações do patriarcado, em específico, a desigualdade referente a classe econômica (leia acima).

 O motivo do dado apoio, não foi a história de luta da candidata ou sua condição de oprimida (mulher,negra,de origem pobre), mas o que ela tem de elitista: o diploma universitário.

 Por considerar o atual presidente “analfabeto, cafona e grosseiro”, o Sr. Veloso se pôs ao lado de Marina Silva por pura consciência de classe burguesa. O exemplo do Sr. Veloso ecoa agora com a entrevista de Maitê Proença ao Blog do Estadão, e a dubitável declaração de Rita Lee num dos seus shows.

 Estes posicionamentos objetivam a discussão:

  “Eleger/incluir uma mulher no parlamento masculino significa desconstruir os valores estruturais do machismo" (a desigualdade entre as pessoas)?

Maitê Proença:
"Uma Princesa"

Princesa Branca de Neve Proença.
  Na semana passada, a atriz global Maitê Proença declarou ao Blog do Estadão algo como: “que os machos selvagens nos salvem da Dilma”. A declaração é complicadíssima, pois a Sra. Maitê é uma mulher vítima de diversos níveis de violência do patriarcado. 
 Aos 12 de idade, a atriz teve a mãe assassinada pelo pai por adultério. Aparentemente depôs em favor do pai (testemunha de defesa dele hein?) o que a colocou em oposição com o resto da família. Anos depois ele se suicidou, após pedir que promovessem uma eutanásia, devido a um câncer no cérebro. Teve um irmão que morreu de alcoolismo no seu colo. E alcançou o auge profissional fazendo uma cortesã. O sucesso se deu, menos por seu talento de interpretação, mais pelas constantes cenas de nudez da novela “Dona Beija”. Como consta em sites da net, em seu último livro (“Uma Vida Inventada” - teoricamente autobiográfico) aos 16, fez um aborto. Mas a pergunta que me faço é: “por que com uma vida tão agredida pelo machismo, a atriz não questionou mais profundamente as estruturas do patriarcado, antes de sua declaração”? Veja abaixo a declaração da global:

"Blog do Estadão:
Já decidiu seu voto? O que acha das atuais opções para a Presidência da República?

Maitê Proença:
Gosto da Marina e do Serra.

Blog do Estadão:
 O feminismo já era ou a mulher ainda precisa lutar contra as discriminações da sociedade?

Maitê Proença:
A mulher ainda é tratada como escrava na África, Ásia, países árabes, na maior parte do planeta. Só no ocidente houve progressos, muitos, mas ainda há discriminação. Quem sabe a própria (discriminação?) venha a calhar nesse momento de eleições, atiçando os machos selvagens e nos salvando da Dilma."
A resposta parece estar na condição étnica-econômica dela. Isso fica evidente quando a atriz declara que prefere que os homens se voltem contra a candidata do PT , do que tê-la na presidência.


É na defesa de sua classe social, que a Sra. Maitê se volta contra a Candidata Dilma, pseudo-defensora dos pobres. 
Não há para a Senhora Maitê Proença feminismo que resista, se a sua elitização for posta em risco. 


Descaradamente, parece que a jocosa piada desmascarou-a, Maitê é a representante da beleza branca e burguesa que se põe em favor das mulheres de regiões longínquas, por não querer a igualdade próxima de sua residência.(chega perto não...pobre!)


Rita Lee,
Uma "bruxa malvada"?

Bruxa Má
A cantora Rita Lee é famosa por fazer “provocações piadistas”, suas polêmicas rendem destaque nos noticiários. "Rebelde, descolada, ex-musa do tropicalismo", passado o tempo, sobrevoa sobre ela agora o arquétipo da "bruxa má". Arquétipo que  ela usa como persona. Porém, o uso constante do "humor" pode revelar a verdadeira face de alguém, derrubando as máscaras e mostrando a  todos  o moralismo e intenções de classe. 
A última da cantora foi o comentário sobre Dilma (PT), Serra (PSDB) e Marina Silva (PV). Em relação a candidata do Lula, ela disse, “parece uma boneca fabricada, importadinha da Holanda”. O ex-governador de São Paulo foi comparado a um tio dela, “que só ligava para dar notícias ruins”. E a que deu a grande polêmica foi a declaração sobre a “Ex-Ministra do Meio-ambiente”.

No site do fã clube oficial da cantora a frase é colocada sobre suspeita.  Marina seria considerada pela cantora "fraquinha" (fisicamente é claro), chega dá vontade de dar vitamina pra presidência ficar mais forte."  E em outros sites, em especial o do Professor José Ribamar, dizem que ela não votaria em Marina “porque ela tem cara de quem passa fome”. (de novo...pobre...chega perto não...) 

 Duas versões e uma mesma declaração.
 Dentre as interpretações, uma coisa é fato, não importa tanto se a Rita Lee disse de um modo ou de outro, mas intenção elitista na frase, manipulada pela imprensa ou não. 
  Os comentários só afirmam o machismo, a moral e a higienização burguesa. Sobre Serra e Dilma fica nítida a naturalização dos papéis de gênero. 
 Para a população qual candidata(o) seria mais adequada(o)? 
Uma “boneca " (mulher) ou um “tio” que dá noticias ruins (homem)?
  Sobre Marina é óbvio que a fome que a cantora enxerga ou disseram ter visto na candidata, com certeza a incomoda , afinal, não é nada agradável ver pessoas com esta aparência frágil. Elas carregam o estigma da pobreza, da desigualdade. A Elite  não gosta de ver estampada na TV ou nas reportagens internacionais a miséria alheia que é a razão de sua riqueza. 



 Até por isso existe “Crianças Esperanças sorrindo”, para mostrar os pobres “saudáveis”.Que sono que me dá!!!
fonte: http://www.terra.com.br/istoegente/269/entrevista/index_2.htm
 Rita Lee por ser uma mulher dentro do “rockmacho”, percebeu como poderia fazer o “diferencial”. Destacou-se por fazer músicas com uma aparente “pitadinha de questionamentos” sobre a sexualidade. E deu certo!Gente ...já fui em cinco shows, adoro! 
 Agora...Todas as mulheres, desde as “patroas babacas e até as empregadas mandonas, de Porto Alegre a Natal, da rainha do tanque a Pagu indignada no palanque” são a mesma coisa em suas músicas: estereótipos machistas
 Esta foi a $acada empresarial de Rita Lee, mostrar as mulheres como isso ou aquilo, sem ampliar seu leque de opções. 
 A maior prova disso foi o modo que Rita Lee lançou a Adriana Calcanhoto para a mídia, colocando-a nua num show para alegrar o público masculino, durante a canção “Miss Brasil 2000”. Click na foto acima. 

  Mesmo com uma imagem de libertária, Rita Lee nunca colocou sua imagem nua no meio midiatico do mercado sexual.
 Porém, ela submete outra mulher e arremata seu corpo no mercado.   
 E por ser a cantora Rita Lee, ela acabou tornando público e submetendo todas as mulheres a esta mesma condição, anulando qualquer possibilidade do exercício pleno da sexualidade humana. Se a frase não for dela, a manipulação só reflete o machismo com o qual a Rita Lee já lucrou, mesmo que de modo contraditório.

Todas são vítimas.


 Para mim, o elitismo de Sr. Veloso e Dona Beija representam os galhos da árvore do patriarcado. Como as raizes das diferenças econômicas surgiram com a sujeição feminina, para a manutenção do meios de produção nas mãos masculinas. 
 Não há como dissociar a questão de classe econômica com a desigualdade dos sexos. 


 Qualquer pessoa que defenda os valores elititas, acabam por defender também o machismo, por ser o atual sistema econômico, e a expressão dos valores dos machos.  
Deixo uma máxima:
"Enquanto os homens exercem seus 'podres' poderes", sejamos pessoas conscientes: se TEMOS que escolher alguém, que nos represente,tenhamos então por princípio conhecer a fundo nossos representantes, e seus projetos.
 Não se deixe influenciar por alguém, apenas porque admira a pessoa como artista. Se informe.
 Caetano Veloso e Rita Lee foram levianos, deselegantes e BEM preconceituosos.Ainda os adoro como músicos.

 Mas... Ofenderam o povo brasileiro, que abriga, afinal, uma multidão de silvas famélicos e desescolarizados.Que pena. 
 Mas se um mundo diferente é de verdade o que queremos, sem hipocrisia, que tal parar de pensar só no próprio umbigo e pensar também nos silva na hora de votar?
Percebam...não falo isso SÓ por que vou votar na Marina.... rsrs...
Abraço!
____________________________________________________________


Maitena



Um Abraço!

 

0 Leitor@s:

Ocorreu um erro neste gadget