Eventos Feministas

14 maio 2012

As Noivas Frankenstein

Atenção ao buquê da noiva no centro!!!
  Em uma outra dimensão,em um planeta com seres bizarros,um ser feminino e um masculino se amam e desejam ficar juntos para sempre.

 Lindo né? No meu ponto-de-vista, nesse caso,não. No pretty..Porque o ser feminino depende unicamente de sua aparência (sua única "arma"para empoderamento) para ser estimado e gostar  de si mesmo.



   APENAS ELA é responsável por criar e manter o  afeto na nova relação, e para isto não poupa esforços.
Como quer "ser feliz para sempre", se dispõe a todo sacrifício necessário, desde que consiga assim alcançar teu objetivo. Sacrifica o que acredita ser tua maior "arma", se dispondo a ser cortada, costurada, suturada, enfaixada, encher-se de hematomas, dores... tudo para ficar "à altura" da nova fase da vida e de seu companheiro.Tudo, tudo mesmo, pra casar!


Afinal, qual mulher deseja "ficar pra titia", né? (Eu, mas eu não sou do planeta delas).

Quem não conhece, eu estou falando da nova série, o "Bridal Plasty", este reality-show  monstruoso  , que passa em tv brasileira pelo canal E, que oferece plásticas à noiva completamente maluca que ganhar na  prova a que for submetida na casa-clínica (com sala de recuperação!). Sério. Escroto assim.

  A cada prova, a vencedora (!) é premiada (what?) com uma cirurgia, sim, a que ela escolher. Não há limites para estas. Quanto mais provas ganhar, mais cirurgias poderá fazer. Não é um sonho?
  Não, não é. Será que apenas EU sinto imensa vergonha de ser mulher uma hora dessas?

  Enquanto sinto vergonha-alheia e interna, uma participante cumpre a tarefa (criar um buquê) com a cabeça enfaixada e se movimentando em uma cadeira de rodas. É um "pequeno" preço a pagar, e o prêmio final, qual é mesmo? Ah! Parecer uma Barbie! Não, não é! É se casar e ser amada.


“Será que a fulana vai ficar muito arrasada se for embora para casa sem ter conseguido nenhuma plástica?”, comenta uma das participantes. Provavelmente sim. E a campeã ficará feliz cada vez que for para a faca. “Estou realizando o meu sonho”, diz  cada uma delas antes de sair da casa e ir para o HOSPITAL.


 Um mundo capaz de vender este modelo para felicidade é mesmo um  mundo perdido.Pára tudo que eu quero descer!



0 Leitor@s:

Ocorreu um erro neste gadget